Arquivo de tag comunicação

porEspaña Aquí

Mas, sei ou não sei…

É frequente que os alunos, a partir de um determinado momento se perguntem o que realmente estão falando, ou espanhol ou português. Normalmente acontece quando o aluno leva já um ano ou ano e meio estudando espanhol e “já resolveu as necessidades imediatas mais básicas”.

Provavelmente falta ainda muito, por exemplo, incorporar fontes de informação em espanhol, livros de literatura ou romances que não precisam ser muito sisudos, mas que respondam às necessidades de leitura que todos nós temos…

Também escrever. Não grandes textos, e sim emails em espanhol, elaborar apresentações em Power-point, ou pequenos informes para a empresa, momentos do ponto de vista profissional ou pessoal que podem incorporar o mundo de âmbito hispânico. Ou isto, ou prolongar os estudos, de maneira mais ou menos artificial com provas, testes e diplomas.

Tenho minhas dúvidas se é o mais coerente esta segunda alternativa num mundo prático e objetivo que nos encontramos. Até aqui tudo bem.

Faz dez anos que escuto aos meus alunos a famosa frase de se está falando espanhol ou não.

O inédito é que o professor também tem este problema. As vezes penso se realmente ensinei algumas coisas aos meus alunos com todo este arsenal de atividades e disposição plena, ou eles aprendem porque sim, porque são inteligentes, porque leem…

Posso garantir que luto contra este pesadelo que me frustra como profissional, e queiro acreditar, que não, que os meus são melhores que os dos outros…

porSegundo Villanueva

Una clase de español trata de comunicación…

Evidentemente, aprender un idioma es comunicarse, estar atento al entorno, derribar muros, abrir puertas, seleccionar ruidos, perforar el networking, apreciar el hipsterismo que nos envuelve, el frikismo de twitter, la frescura de netflix, la desorganización organizada que cada uno tenemos de aprender a nuestra manera, modalidad inviolable, metodología que no descarta al libro pero lo deja en su debido lugar, que valoriza la frescura del alumno y su transparencia, el espíritu de grupo y los sentimientos generales además del individual.

EspañaAquí, una escuela inverosímil que denota placer por decirlo en español.

Lola Pons profesora de la Universidad de Sevilla lo expresa bárbaro, podría más alto, pero no más bonito…